Seguidores

sábado, 26 de novembro de 2011



3. A VERDADEIRA ORIGEM DO NATAL
O Natal é uma das principais tradições do sistema corrupto chamado Babilônia, fundado por Nimrode, neto de Cam, filho de Noé. O nome Nimrode se deriva da palavra "marad", que significa "rebelar". Nimrode foi poderoso caçador CONTRA Deus (Gn 10:9). Para combater a ordem de espalhar-se:
- criou a instituição de ajuntamentos (cidades);
- construiu a torre de Babel (a Babilônia original) como um quádruplo desafio a Deus (ajuntamento, tocar aos céus, fama eterna, adoração aos astros);
- fundou Nínive e muitas outras cidades;
- organizou o primeiro reino deste mundo.
A Babilônia é um sistema organizado de impérios e governos humanos, de explorações econômicas, e de todos os matizes de idolatria e ocultismo.

Nimrode era tão pervertido que, segundo escritos, casou-se com sua própria mãe, cujo nome era Semiramis. Depois de prematuramente morto, sua mãe-esposa propagou a perversa doutrina da reencarnação de Nimrode em seu filho Tamuz. Ela declarou que, em cada aniversário de seu natal (nascimento), Nimrode desejaria presentes em uma árvore. A data de seu nascimento era 25 de dezembro. Aqui está a verdadeira origem da árvore de Natal.

Semiramis se converteu na "rainha do céu" e Nimrode, sob diversos nomes, se tornou o "divino filho do céu". Depois de várias gerações desta adoração idólatra, Nimrode também se tornou um falso messias, filho de Baal, o deus-sol. Neste falso sistema babilônico, a mãe e o filho (Semiramis e Nimrode encarnado em seu filho Tamuz) se converteram nos principais objetos de adoração. Esta veneração de "a Madona e Seu Filho" (o par "mãe influente + filho poderoso e obediente à mãe") se estendeu por todo o mundo, com variação de nomes segundo os países e línguas. Por surpreendentemente que pareça, encontramos o equivalente da "Madona", da Mariolatria, muito antes do nascimento de Jesus Cristo!

Nos séculos 4o e 5o os pagãos do mundo romano se "converteram" em massa ao "cristianismo", levando consigo suas antigas crenças e costumes pagãos, dissimulando-os sob nome cristãos. Foi quando se popularizou também a idéia de "a Madona e Seu Filho", especialmente na época do Natal. Os cartões de Natal, as decorações e as cenas do presépio refletem este mesmo tema.

A verdadeira origem do Natal está na antiga Babilônia. Está envolvida na apostasia organizada que tem mantido o mundo no engano desde há muitos séculos! No Egito sempre se creu que o filho de Ísis (nome egípcio da "rainha do céu") nasceu em 25 de dezembro. Os pagãos em todo o mundo conhecido já celebravam esta data séculos antes do nascimento de Cristo.

Jesus, o verdadeiro Messias, não nasceu em 25 de dezembro. Os apóstolos e a igreja primitiva jamais celebraram o natalício de Cristo. Nem nessa data nem em nenhuma outra. Não existe na Bíblia ordem nem instrução alguma para fazê-lo. Porém, existe, sim, a ordem de atentarmos bem e lembrarmos sempre a Sua MORTE (1Co 11:24-26; Joã 13:14-17).

CURIOSIDADES SOBRE O NATAL



O NATAL VEIO DO PAGANISMO, EXISTE PROVAS!




"A festa do Natal não estava incluída entre as primeiras festividades da Igreja... os primeiros indícios dela são provenientes do Egito... os costumes pagãos relacionados com o princípio do ano se concentravam na festa do Natal".

Orígenes, um dos chamados pais da Igreja "... não vemos nas Escrituras ninguém que haja celebrado uma festa ou celebrado um grande banquete no dia do seu natalício. Somente os pecadores (como Faraó e Herodes) celebraram com grande regozijo o dia em que nasceram neste mundo".

Autoridades históricas demonstram que, durante os primeiros 3 séculos da nossa era, os cristãos não celebraram o Natal. Esta festa só começou a ser introduzida após o início da formação daquele sistema que hoje é conhecido como Igreja Romana (isto é, no século 4o). Somente no século 5o foi oficialmente ordenado que o Natal fosse observado para sempre, como festa cristã, no mesmo dia da secular festividade romana em honra ao nascimento do deus Sol, já que não se conhecia a data exata do nascimento de Cristo.

Se fosse da vontade de Deus que guardássemos e celebrássemos o aniversário do NASCIMENTO de Jesus Cristo, Ele não haveria ocultado sua data exata, nem nos deixaria sem nenhuma menção a esta comemoração, em toda a Bíblia. Ao invés de envolvermo-nos numa festa de origem não encontrada na Bíblia mas somente no paganismo, somos ordenados a adorar Deus, a relembrar biblicamente a MORTE do nosso Salvador, e a biblicamente pregar esta MORTE e seu significado, a vitoriosa RESSURREIÇÃO do nosso Salvador, Sua próxima VINDA gloriosa, sua mensagem de SALVAÇÃO para os que crêem verdadeiramente e PERDIÇÃO para os não crentes verdadeiros.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011



Muitas pessoas passam pela existência terrena, sem a mínima preocupação com que vão encontrar no além-túmulo.

Outras, ao contrário, vivem um tormento constante, inseguras com suas atitudes, imaginando o que Deus vai achar do seu desempenho.

Algumas preferem curtir os prazeres da terra e deixar para pensar nisso mais tarde, quando a velhice se aproximar.

Embora sendo espíritos imortais, muitos homens não vivem como tal. Mesmo sabendo que a vida no corpo físico é frágil e passageira, desejam vivê-la como se fosse eterna.

E é assim que, ao sentirem a aproximação da linha de chegada, se desesperam na tentativa de encontrar as respostas certas, caso Deus lhe cobre alguma coisa.

No entanto, Deus não é um juiz implacável, esperando sua chegada no além, com o livro da vida na mão para anotar seus erros e acertos.

Deus está na sua consciência, através das suas leis nela inscritas.

Portanto, você terá, sim, um tribunal que lhe pedirá contas do que fez com tudo o que foi lhe oferecido para seu estágio no corpo físico. E esse tribunal é a sua própria consciência.

Assim, se chamarmos nossa consciência de Deus, por ser a representação das leis divinas, poderemos fazer uma prévia do que Deus não vai nos perguntar.

Deus não vai perguntar que tipo de carro você costumava dirigir, mas vai perguntar quantas pessoas que necessitavam de ajuda você transportou.

Deus não vai perguntar qual o tamanho da sua casa, mas vai perguntar quantas pessoas você abrigou nela.
Deus não vai fazer perguntas sobre as roupas do seu armário, mas vai perguntar quantas pessoas você ajudou a vestir.

Deus não vai perguntar o montante de seus bens materiais, mas vai perguntar em que medida eles ditaram sua vida.

Deus não vai perguntar qual foi o seu maior salário, mas vai perguntar se você comprometeu o seu caráter para obtê-lo.

Deus não vai perguntar quantas promoções você recebeu, mas vai perguntar de que forma você promoveu os outros.
Deus não vai perguntar qual foi o cargo que você ocupava, mas vai perguntar se você desempenhou seu trabalho com o melhor de suas habilidades.

Deus não vai perguntar quantos amigos você teve, mas vai perguntar de quantas pessoas você foi amigo.
Deus não vai perguntar o que você fez para proteger seus direitos, mas vai perguntar o que você fez para garantir os direitos dos outros.

Deus não vai perguntar em que bairro você morou, mas vai perguntar como você tratou seus vizinhos.

Deus não vai perguntar quantas horas você viveu na terra, mas vai perguntar o que você fez das suas horas.

Deus não vai perguntar quem foram seus familiares, mas vai perguntar sobre a sua relação com eles.

Deus não vai perguntar se houve obstáculos em seu caminho, mas vai perguntar sobre os esforços que fez para superá-los.

Deus não vai perguntar sobre o patrimônio que você deixou para seus herdeiros, mas vai querer saber das riquezas espirituais que levará na bagagem.

E somente você saberá que respostas terá para dar.

Pense nisso!
Jesus assegurou que a cada um será dado segundo suas obras.

Assim sendo, não adianta pensar em desculpas pelo que fez ou deixou de fazer, pois Deus, que está em sua consciência, vai lhe perguntar, sim, sobre seu desempenho, muito embora já saiba de todas as respostas.
Pense nisso! Mas pense agora!

domingo, 20 de novembro de 2011

MOMENTOS INESQUECÍVEIS!!!(Aniversário da irmã Letícia)

No Salmo 37.4"Agrada-te do Senhor,e ele satisfará o desejo do teu coração".
Se o seu caminho,isto é a sua vida,for agradável ao Senhor,então ele lhe dará bênçãos grandiosas.
Assim é a vida da nossa irmã Letícia que colhe bênçãos sem tamanho,pela sua fidelidade ao Pai.
Com a presença de todos os irmãos,comemorou mais um ano de vida,abençoada na paz de Cristo.
Num culto de louvor,adoração e agradecimento a Deus,tivemos momentos inesquecíveis ,
Onde a amizade,carinho e participação dos irmãos da Igreja foi uma demonstração de que somos uma família em Cristo
Como bênção maior,tivemos as palavras
sábias do nosso pastor Gilmar.
Após orações em agradecimento
e louvores ao nosso Deus,comemoramos
com um delicioso jantar e com uma homenagem
da Saf,nossa irmã foi presenteada
com um bolo .
Na oportunidade,também fizemos um chá de casa
nova.
Nada como confiar nas promessas de Cristo e saber
que ele sempre tem o melhor
para nos dar .
Parabéns,minha irmã Letícia,pela
filha de Deus que você é e obrigada por
fazer parte da nossa família cristã.
Obrigada pela sua amizade e que Jesus continue derramando chuvas de bênçãos
na sua vida.






sábado, 12 de novembro de 2011

IDE E PREGAI O EVANGÉLHO(Assim disse Jesus)

Na abertura da Reunião de oração ,que são realizadas todas as terças,quartas e sextas feiras na nossa igreja,o irmão José Carlos dirigiu nesta sexta feira a palavra de Deus aos irmãos presentes.
A leitura do salmo foi o número 33,logo em seguida,cantamos hinos de louvor ao nosso Pai.
O tema da reunião escolhido pelo nosso irmão foi TEMPO PARA TUDO,em Eclesiastes 3:1-8
Durante a leitura,fizemos uma reflexão sobre o texto.
"Quantas vezes,pedimos ao nosso Pai em oração e muitas vezes,achamos que não somos atendidos.Acontece que o nosso tempo não é o tempo de Deus,e Ele sabe muito bem das nossas necessidades,e na hora certa nos dá aquilo que tanto pedimos.
Muitas vezes,aquilo que queremos,não é a Sua vontade,ou melhor,muitas vezes,Ele nos dá algo melhor do que pedimos,mas com certeza ouve as nossas orações"
Nesses nossos momentos,aproveitamos e confessamos a Deus
os nossos pecados,agradecemos as bênçãos
e oramos pelos irmãos e pra toda a
humanidade que hoje se encontra sem rumo
embora ainda exista grande parte que não têm
comunhão com Cristo

.










É nessa hora que seguimos o que disse
Jesus que onde estiverem
dois ou mais orando Ele estaria
presente.
Nada mais agrada ao Senhor
do que ver os seus filhos
vivendo na sua glória.
Ficamos então,felizes
com a mensagem deixada
na bíblia para que possamos
refletir sobre as nossas
orações e pedir ao Senhor que
aumente cada vez mais a nossa
fé.